Desfralde, o caminho da poupança!

É o meu 2º filho, portanto é a 2ª vez que passo pelo desfralde de um pequeno ser, que ainda há 2 anos não sabia que tinha mãos e para o que serviam, e de repente já sabe dizer que tem chichi e ir sozinho à casa de banho.
O tempo passa mesmo a voar.

Com o Isaac tudo foi especialmente fácil.
Desde os 18 meses que ele não fazia chichi durante a noite (e ele dormia 12 horas de seguida).
A fralda vinha sempre seca pela manhã, portanto primeiro tirei-lhe a fralda durante a noite.
Pode parecer estranho, mas foi mesmo assim, cada criança a sua sentença.

Depois fez 2 anos, e nessa mesma semana disse-lhe que agora quando quisesse fazer chichi tinha um bacio.
E o desfralde foi assim, tranquilo. Passou da fralda normal para cueca (de tecido) num estalar de dedos.
Zero problemas, coisa mais fácil do mundo.
Fiquei com mais de 500 fraldas que tinha comprado em promoção em casa
(guardei bem e passados 5 anos serviram para o Dilan)

Com o Dilan, sinceramente não sei se sou eu que já não tenho muita paciência, ou se estou mais descontraída.

Porque é assim, para começar ele faz anos em Fevereiro, ainda frio e muita roupa, razão pela qual adiei o desfralde (é muito mais prático, para toda a família, durante o verão).

Também por isso, o desfralde do Dilan começou quando ele já tinha 2 anos e 4 meses…
(se S. Pedro tivesse sido mais simpático tinha começado antes).

Até essa altura era raro a fralda estar seca quando acordava.
Ele também dorme 12 horas de seguida, mas ao contrário do irmão até há bem pouco tempo, a fralda vinha o mais cheia possível.

Certo, certo, é que a partir do dia em que lhe dissemos que íamos tirar a fralda e agora havia um bacio (o mesmo do mano), ele adorou e tem-se portado lindamente.

Quem me segue no Instagram acaba por seguir mais o meu dia-a-dia porque é a minha rede mais pessoal…
…e quando falei deste assunto por lá, muitas pessoas perguntaram como foi tão rápido o processo.

Eu confesso que nos primeiros dias (e é aqui que digo que se calhar já não tenho paciência), não forcei muito a coisa.
Pois com o Isaac forcei, queria mesmo ver-me livre das fraldas, tirei-lhe e pronto!

Com o Dilan estava mais na onda, “se quiseres queres, pois se não quiseres azar o meu, algum dia hás-de querer”, e o que é que eu fiz?

Pois claro, em vez de cueca, primeiro comecei a usar fralda cueca!
Lá está, eu preguiçosa, pareceu-me mais confortável para ambos.
Se existisse um descuido não era grave, e como ele é muito independente e gosta de fazer tudo sozinho, se lhe apetecesse ir à casa de banho tinha mais facilidade de baixar a cueca fralda do que tirar uma fralda habitual.
Para mim também, mais fácil ajudá-lo a puxar uma cueca do que pôr uma fralda normal.

E podem-me dizer (também pensava isso na altura do Isaac), que assim eles não percebem se afinal deixaram a fralda ou não, porque volta e meia pomos fralda-cueca, depois cueca de tecido e eles ficam confusos.

Não me causou qualquer problema.
A fralda cueca foi realmente uma grande ajuda, nunca andei a limpar chichis pela casa, e ele, por mais estranho que possa parecer, sabe que esta fralda desempenha um papel totalmente diferente da fralda normal.

E foi assim, que facilmente se tirou a fralda na totalidade durante o dia.

Agora só falta de noite, mas também de noite está a usar as fraldas cueca, já que as que ele usa, aguentam 12 horas também, e ele já não quer as outras.

Se quiserem saber um pouco mais sobre esta cueca/fralda maravilha, basta clicar na imagem abaixo:


E assim se poupa por aqui, menos uma despesa.

 Também vão gostar deste artigo sobre como stockar fraldas.

Para conseguirem vales e amostras grátis da Dodot, cliquem AQUI

 

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *