Crosta láctea, como tratar?



Não  soube o que era a crosta láctea com o primeiro filho, mas com a segundo já não posso dizer o mesmo!

Reparei quando nasceu, e como tratei esta crosta láctea?
1º – Massajando o couro cabeludo com óleo de amêndoas doces antes do banho
2º – Deixava ficar durante uns 20 minutos
3º – Depois lavava
4º – E por fim, secava muito bem
Acabou por desaparecer, ou pelo menos pareceu-me que sim.

Agora, com 18 meses e muito cabelo, reparei durante umas festinhas um género de uma crosta amarelada!
Dividi umas mechas de cabelo e sim, era crosta láctea.

A crosta láctea (dermite seborreica) é muito vulgar nos bebés.
Caracteriza-se pelo aparecimento de pequenas escamas oleosas e amareladas.
Aparece normalmente no couro cabeludo e em alguns casos pode aparecer nas sobrancelhas e/ou noutras partes do corpo.
Reconhecem o aspeto?
Ainda tentei que saísse ao natural, mas só  fazia aumentar, e o aspeto de sujidade era flagrante.

Voltei à carga com o óleo de amêndoas doces.
Esta é a forma mais poupadinha de remoção da crosta láctea que conheço.
Mas agora com tanto cabelo e talvez por ser mais velho, não sei, não foi suficiente.
Desta vez tive de recorrer também a um champô.
Tinha um da Barral que nos ofereceram quando ele nasceu, ainda por abrir.
Calhou a ler e dizia remoção da crosta láctea.
Fiz o indicado e apliquei, esperei 5 minutos e lavei.
Depois bastou secar e pentear, que a crosta foi desaparecendo.
Dizem que devemos esperar até 3 dias para ver resultados, mas posso dizer que ao 2º dia o Dilan ficou limpinho (e era bastante).

Existem vários produtos para usar em situações de crosta láctea.
Como vos disse, com o bebé com poucas semanas e careca, bastou-me o óleo de amêndoas doces.
Agora, com 1 ano, precisei de mais.
Por isso deixo-vos, além do champô da Barral, alguns produtos aconselháveis (não tem de obrigatoriamente ser champô) nas imagens abaixo.
Basta clicar em cima dos vossos preferidos para saberem tudo e decidirem qual se adequa mais:

Normalmente a crosta láctea não incomoda o bebé nem causa comichão.
No entanto, em caso de inflamação pode causar prurido e algum mal estar.

Alguns dermatologistas acham que o aparecimento da crosta láctea deve-se ao facto de durante as últimas semanas da gestação, os níveis elevados de hormonas maternas desencadearem a produção excessiva de sebo.
Este excesso além de estimular o desenvolvimento de células novas, também junta as células mortas, e forma então estas escamas e crostas.

O aparecimento da crosta láctea não tem nada a ver com a higiene do bebé, a culpa não é dos pais, ok?

A crosta láctea aparece nas primeiras semanas de vida e no geral tem tendência a desaparecer durante o primeiro ano de vida.

Alguns cuidados simples podem ajudar a reduzir a crosta e evitar que propague para outras áreas do corpo do bebé:

  • A crosta láctea piora com a transpiração e o tempo quente (o que justifica a situação do meu filho agora em pleno Verão)
    Então, sequem muito bem a pele depois do banho.
  • Nunca removam as escamas com a ponta da unha, já que isto aumenta o risco de infeção ou pode criar pequenas feridas
  • Quando as crostas estão prontas para se desprenderem, não precisam de ser retiradas, eu gosto de usar a escova macia.
  • Apliquem um óleo emoliente (o óleo de amêndoas doces, baratinho e eficaz) cerca de 30 minutos antes do banho do bebé para a amolecer a crosta.
    Lavem delicadamente as zonas afetadas para retirar o óleo (usem champô que remove a crosta).
  • Depois do banho, usem uma escova macia  e sequem delicadamente a pele.
    Podem aplicar um creme emoliente para hidratar a pele (eu não o fiz).
  • Se o problema continuar, aí já aconselho procurarem um médico para que observe o bebé e indique qual o tratamento a realizar

Se gostaram deste artigo, também vão gostar deste.

 

Relacionados

2 thoughts on “Crosta láctea, como tratar?”

  1. Olá, no acto da lavagem do couro cabeludo não fazer movimentos circulares. Ao invés disso passar a nossa mão de frente para trás apenas, na cabeça do bebe. Com o meu filho resultou após ter sido aconselhado pela Pediatra.Obrigada Janine pelo seu blog tão util. Beijinho

    1. Eheheh, sim senhor, por acaso não li a forma de massajar em lado nenhum, mas acabei por fazê-lo de frente para trás instintivamente, não sei! O certo é que realmente resultou! E por mais que digam que sai sozinho, eu acho que dá mau aspeto (quando é muita crosta) e aqui só fazia era aumentar.
      Obrigada, e muito obrigada por seguir o blog e gostar, um grande beijinho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *