Poupar sem deixar de gozar a vida

Poupar não é sinónimo de deixar de gozar a vida, ter experiências inesquecíveis ou desistir dos sonhos. Muito pelo contrário. Poupar irá permitir isto tudo!

Sempre senti esse género de preconceito.
Algumas marcas chegam a dizer-me que não querem parceria com o blog porque é um blog de pobres!
Dá para acreditar nisto?

Poupar está longe de qualquer estigma destes!
Podemos até achar que só poupa quem lhe faz muita falta, mas na verdadE eu acredito que quem mais poupa são pessoas cheias de vontades, objetivos e que querem viver sem estar sempre sempre no limite do orçamento!

E como é que se pode poupar sem deixar de gozar a vida?
A resposta é fácil:
tem de haver um meio-termo.
Deve-se poupar para alcançar um objetivo maior, mas também se deve poupar, para que o nosso dia-a-dia seja menos complicado e até os miminhos esporádicos sejam possíveis. 

E aqui ficam então algumas dicas para conseguir este meio-termo/balanço:

  • Acreditar, Comprometer e Aplicar

Tal como tudo que se quer atingir na vida, tem que acreditar que é possível conseguir encontrar o meio-termo.
Depois tem de se comprometer a manter esse balanço e fazer de tudo para mantê-lo no seu dia-a-dia.

  • Estabelecer objetivos financeiros

Apesar de já ter falado deste tema no artigo “Diferença entre poupar e guardar”,
é importante estabelecer objetivos para motivar a poupança.
Se não tem um objetivo em mente será mais difícil atingir a poupança.
E mais tarde ou mais cedo esse dinheiro será gasto, ou seja, estamos a guardar e não a poupar.
Pode estabelecer objetivos pequenos e/ou a curto prazo mas não se limite só até aí.
Estabeleça também objetivos maiores e/ou a médio/longo prazo.
Às vezes, estes últimos objetivos serão mais difíceis de atingir, mas não desanime, muitas coisas na vida demoram tempo para se realizarem.
Apenas tem de se manter focado/a e motivado/a nos objetivos e colocar em prática o ponto anterior que mais tarde ou mais cedo irá conseguir.

  • Gastar menos dinheiro

Ok…vai pensar: então como posso gozar a vida se tenho que gastar menos dinheiro? Pois, aqui a ideia é que aprenda a realmente viver consoante a sua realidade financeira e evitar cair nas armadilhas do consumismo.
Este é um ponto que tenho reforçado noutras ocasiões pois, com tantas distrações hoje em dia, somos motivados a consumir cada vez mais.
E o pior, muitas vezes em coisas que não fazem falta ou não necessita.

Com estas dicas irá conseguir traçar um bom caminho para poupar e gozar a vida. Não se esqueça também que, existem muitas coisas ao seu redor que não têm preço.
Olhe para o futuro mas não se esqueça de aproveitar o presente.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *