Deixe de ser comprador compulsivo

Existem muitas pessoas que, enquanto têm dinheiro na conta, compram tudo quanto podem, é até não haver mais.
Não vou dizer que isto é errado, pelo contrário,a vida é vossa, o dinheiro também e podem fazer o que quiserem.
Contudo, se o objetivo é poupar então este é um erro gravíssimo, e este artigo é direcionado a si: o comprador compulsivo.

O primeiro, e mais importante, passo para deixar de ser comprador compulsivo é encontrar o seu ponto fraco.

Vejamos, por exemplo, se tem por hábito comprar algo sempre que vai ao centro comercial, então não vá ao centro comercial com tanta frequência.
E se tem mesmo de ir, não leve o cartão multibanco para incentivar as compras extras que não necessita.
Sabiam que usar cartão multibanco em vez de dinheiro, pode ser bem prejudicial para a sua carteira?
Noutra ocasião falarei sobre isso. 

Relativamente ao vestuário e calçado, pois estas são as categorias onde a maioria das compras compulsivas são feitas, eu sugiro o seguinte:
Compre roupa e calçado quando necessita e compre apenas o que combina com, pelo menos, 60% do seu guarda-roupa.

Comprar uma peça porque é LINDISSIMA mas que irá usar poucas vezes ou que só combina com 1 ou 2 peças que tem em casa, não é a melhor opção.

E ainda no tópico de roupa, há quem passe pela experiência de achar que não tem roupa em casa para vestir.
No entanto, nem sempre é o caso.
A maioria que passa por isto até tem muitas peças e algumas ainda por estrear, no entanto, ficam simplesmente esquecidas ou não são conjugáveis entre si.

A minha solução: Dê uma reviravolta ao seu roupeiro. Isto até dá jeito nas mudanças de estações, por isso mais dia menos dia estamos na altura certa.
Jogue tudo para o chão e volte a arrumar tudo, e se possível, em locais diferentes.
Este truque engana a mente, e vai ficar com a ideia que tem coisas novas.
E até encontrará muita coisa que já não se lembrava que tinha.

Para terminar, ter o pensamento de “vou comprar porque mereço” deve de ser evitado.
Para quem tem mesmo a necessidade de poupar e tem por hábito fazer compras compulsivas deve evitar esta linha de pensamento, pois claro.
Se não é um comprador compulsivo, acho muito bem que se mime de vez em quando.

E apesar de ser certo que trabalha muito e merece um miminho, creio que ter uma segurança financeira/fundo de emergência é também muito importante na vida, pois não tem tantas preocupações e não tem que depender de outros.

Dormir com a consciência tranquilo e sem dívidas é um bem mais precioso e merecido do que ter um vestido novo.

Se gostou deste artigo, também vai querer saber como aproveitar os saldos sem cair em tentação.

Dou dicas destas e outras em primeira mão, no meu Instagram em mini-vídeos, muito prático e rápidos.
Sigam-me também AQUI pois vão adorar.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *